Como se acostumar a ter um namorado

Para arrumar uma namorada sendo tímido é necessário se acostumar com o hábito de expor a sua personalidade para mulheres com as quais você tem pouca afinidade. Ao mesmo tempo você tem a obrigação de ignorar o medo de ser julgado por terceiros, assim você fica muito mais desinibido, consegue fazer com que as mulheres se sintam atraídas ... Conheço meu namorado a 5 anos, nos separamos por um tem de 1 ano e neste intervalo ambos as partes teve relacionamentos, voltamos a 5 meses, quando a ex do meu namorado se separou foi embora é não teve mais contato agora a umas 2 semanas voltou grávida de 9 meses dizendo que a filha era dele, sei que não tem nada a ver estávamos separados ... Continue lendo se quer ter um relacionamento sério com ela e que não abre mão do que podem viver como casal invés de amigos. Afinal, o melhor casal é o que são acima de tudo, amigos. Então vamos lá! 1. Conexão emocional. Criar uma conexão emocional sem se tornar um amigo inofensivo é o que mais leva os homens a friendzone. Esse ... Se eles são sonhos muito recorrentes, talvez você possa encontrar essa pessoa de frente para você em um futuro não muito distante. Pense bem como você vai agir. Se sua ex está grávida. Sem dúvida, é um sonho confuso que requer uma interpretação mais extensa. Recomendamos que você leia o artigo que fala sobre sonhos com gravidez. Se você estava pensando em como seduzir seu namorado para deixar ele viciado em você, não se preocupe!. Aqui vão 16 maneiras de seduzir o seu homem. Se você quer seduzir seu namorado, você precisa lembrar que a arte da sedução é mais fácil para algumas pessoas do que para outras. Seus pais dizem que vai se arrepender. Sete meses é pouco para se amar alguém, você quer um amor imediato. Tem dias e programas que você pode preferir fazer sem seu sua parceiro a. E tudo bem. Pode demorar um pouco para a dupla se acostumar com uma rotina onde um sai e o outro fica em casa, mas é preciso deixar a pessoa ter a vida dela ... Se acostumar com o fato de que ele não é muito romântico ... Além de um namorado, ter um admirador ... que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor ... - Mas eu nem fiz nada. E torno a dizer, que você tem que se acostumar com o fato de ter um namorado tão gato como eu. - Aí - ele grita depois do tapa que eu dei nele - A gente vai bater desse jeito, porque eu não sei se você percebeu eu estou dirigindo ! Bufei alto e voltei a encarar a janela do carro. Como se Adaptar. A vida é cheia de mudanças, que podem ter diversos sentidos: mudar de casa ou cidade, passar por um evento marcante (como a perda de um ente querido), começar um relacionamento e muitos outros. Sendo assim, você precisa... Entrar em um relacionamento significa ter certeza de que há espaço suficiente para vocês se conhecerem e garantirem que são feitos um para o outro. Se você tentar cedo demais 'fazer' seu relacionamento virar algo que ele não é, a pressão prematura pode afugentá-lo e estragar o que estava lá para ser uma coisa boa.

Sou babaca?

2020.08.16 13:35 Nicocchi606 Sou babaca?

Bom, nunca tentei fazer isso, mas realmente não sei mais o que fazer. Essa história vai ser meio longa, mas obrigada de coração para quem puder me ceder esse tempo.
Contexto: Sou filha única e ilegítima, nunca conheci meu pai por isso, ele nunca quis me encontrar, não me reconheceu e nunca mandou nenhum tipo de suporte e minha mãe não pede ao governo. Ele não é br e mora em outro país com a mulher e dois filhos. Minha mãe conheceu ele na Itália e sempre amou esse país. Ela veio me ter no Brasil mas sempre quis voltar para lá. Anos atrás, quando eu tinha 12 ela entrou em contato com um ex namorado italiano por e-mail, e em 2 anos decidiram se casar. Obviamente eu era contra, mas ela me levou para Itália contra a minha vontade mesmo assim, e minha família não fez nada já que era "uma chance de um futuro melhor". (Não discordo, o ensino é melhor mas é muito pesado, sem feriados e sem consideração, o Brasil é bem melhor nisso).
O problema: Desde que desci do aeroporto não fui com a cara do homem, mas aguentei pela minha mãe. Mas semanas depois o casamento não deu certo. O cara era um escroto, e nós dois não nós dávamos NADA bem. Naquele mesmo ano, minha mãe me colocou na escola (eu não sabia a língua, e valem duas coisas, ela me fez duas promessas. Não vou te colocar na escola até você se acostumar com a língua. E se não se acostumar em 2 meses a gente volta). Bom, como dizer....foi o inferno literalmente, eu sempre fui tímida, e não sabia a língua, logo fui excluída pela sala. E uma professora parece que se aproveitava de eu não poder me defender pra me humilhar na frente de todos. Enquanto isso em casa, eu passei a nem mesmo sair do quarto, nem para comer pois não aguentava nem ver o marido da minha mãe. E ela não se impunha com a desculpa de "a casa é dele, temos que respeitar". Nesse ano acabei com depressão e fobia social aliás. E agora não duvido nada que ainda tenha Distúrbio de personalidade Esquiva, suspeitas tenho muitas mas só o psicólogo pra confirmar. Me mudei de escola e passei um ano mais ou menos. Mudei de novo, de escola e de casa, nisso tinham passado 2 anos. Outro inferno, minha mãe não conseguiu manter o apartamento onde estávamos morando só as duas. Não tinham móveis em condições de uso, e passei muito tempo tendo que dormir no chão por isso, sozinha em casa a maior parte do dia. Alí a escola estava igual ao primeiro ano, ignorada por todos. E aquilo tudo piorou minha situação, comecei a ter crises de pânico e ansiedade e não consegui mais ir para a escola 15 dias antes de tudo ser fechado pela pandemia, mas não consegui nem mesmo participar das aulas online pelo medo de viver tudo aquilo de novo. Por pouco não perdi o ano... Agora é o 4 ano morando aqui. Nos mudamos de novo, para a casa do pai do ex marido dela, que é como um pai para a minha mãe. E é horrível aqui. Ele tem 86 anos, logo viveu em tempos de guerra e não entende que as coisas mudaram, nem tenta entender os outros, acha que todos tem que viver do mesmo jeito que ele, é REALMENTE teimoso e cabeça dura. Um exemplo: Eu estou de férias, logo quero dormir um pouco mais tarde, o que já é difícil já que em todos esses anos e ainda agora, divido um quarto com a minha mãe, então nem a minha privacidade eu tenho. Ontem não estava conseguindo dormir, acabei pegando no sono as 04:00, acordei às 10:00 e fui tomar café. Ele já entrou na sala falando de como era um absurdo isso. Que eu tinha que comer mais cedo. Razoável? Talvez se fosse só isso. Ele quer que eu siga esses horários dele: dormir às 21:30, acordar às 06:00, almoço às 12:00 e janta as 18:00. Principalmente o almoço, meio dia eu TENHO que estar na mesa. Uma vez eu tava de cama sem respirar por uma crise alérgica e não desci. Ele começou a berrar, jogou o chapéu no chão e saiu falando que eu estraguei o dia dele, que bem ou não, com fome ou não, meio dia eu tenho que descer e assistir eles comerem. Então comer fora? Nem pensar. E minha mãe não fala nada por que "é a casa dele" eu já tô tão irritada com isso! Quer dizer, nas FÉRIAS, eu não posso pegar um dia pra sei lá, almoçar fora com ela, comer um pizza fora, NADA. Por que se não a princesa em casa surta! Desculpa, eu sei que ele tem a idade e mentalidade dele, mas pelo amor de Deus. As vezes sinto que tenho que pedir permissão pra respirar, me sinto sufocada! Minha mãe fala que está tentando melhorar as coisas esse tempo todo, e sou eu que não me esforço. Na verdade tenho medo de quando a escola começar, eu falto bastante por crises de pânico/ ansiedade, é HORRÍVEL mas sei que esse cara vai fazer uma cena maior ainda de me ver em casa.
No final, falando assim, é um pouco do que eu passei, mas viver assim, todo dia em 4 anos, com uma pressão enorme de "ter que fazer tal coisa por tal pessoa ou eu sou mal educada" ou de ter que ser perfeita i tempo todo para agradar fulano porque é a casa dele vem acabando comigo. Minha família e uma psicóloga que eu fui (que eu tive que infernizar a minha mãe para me levar quando comecei as crises) me disse que quando eu tiver 18 vou poder fazer o que quiser..mas não sei se resisto até lá.
No final eu sou babaca? Por que não me esforço para ajudar a minha a "melhorar as coisas" (honestamente eu nem sei o que fazer pra ajudar, ela praticamente me largou na escola e parece que coloca todos antes de mim) e por ficar mal por toda essa situação? De verdade, eu não sei, talvez eu devesse dar mais suporte para a minha mãe? Tratar ela melhor ou algo? Eu realmente não sei mais o que fazer com tudo isso...ou com essas pessoas com quem moramos/ morávamos, é muito insensível da minha parte querer viver? Porque eu tô na Itália, e nunca fui visitar lugar nenhum, Veneza, Milão, Genova, Pisa, nada. Eu só queria um pouco de liberdade nisso tudo.
Desculpem o tamanho do texto, mas obrigada de verdade a quem leu até aqui. Realmente precisava colocar isso para fora.
submitted by Nicocchi606 to desabafos [link] [comments]


2020.07.27 06:05 b_bast4rz O motivo de ter desistido de relacionamentos

Olá Lubisco, editores, gatas, finados papelões,possível convidado e turma que está a ver.
Espero que estejam todos bem ^^
Bom, eu tinha um pouco de receio de contar essa história com medo de dar algum B.O, mas acredito que se não citar nomes não vai ter problema, plus não tenho nada a perder explanando isso pq a pessoa em questão não acompanha o canal(inclusive falava mal do Luba chamando ele de "chaveirinho de hétero")
A história é beeeeeeeem longa então me desculpem :/
Essa é a história do meu último relacionamento
Antes de conhecer a dita cuja eu namorei outra menina por 4 anos, e foi um relacionamento bem tóxico e abusivo, minha auto estima foi destruída aos poucos ao longo dos anos mas mesmo assim eu continuei com ela pelo medo de abandono, pq se eu era a merda que ela falava que eu era mas ainda tava comigo, sem ela eu não teria mais ninguém. Até que chegou num ponto que terminamos de vez e eu decidi ficar longe de qualquer pessoa, mas a carência falou mais alto e fui me aventurar no Tinder pra conseguir algum rolo. Consegui alguns e tals, até que conheci a Jenny(nome fictício). Ela era linda e tinha muito em comum comigo, tínhamos a mesma idade, nascemos no mesmo mês e os gostos eram idênticos, e curiosamente ela também tinha saído de um relacionamento abusivo(que eu descobri que era mentira, mas conto sobre isso depois) ficamos por alguns meses e eu decidi pedir ela em namoro, e foi aí que minha vida mudou. Todo aquele terror do meu último namoro sumiu e foi só felicidade, era um namoro perfeito, tínhamos planos pro futuro, sonhos e tals e eu achei que daria tudo certo, até que chegamos em 2019. No início do ano ela tinha pedido pra terminar comigo, porque estava duvidando da sua sexualidade(ela era bi, mas tava pensando que era na verdade lésbica) eu entendi a situação e mesmo ficando triste aceitei o término e disse que se fosse pra gente ficar junto a gente ficava. Foram 4 dias separados até que ela voltou atrás e pediu pra voltar, aceitei e as coisas ficaram como eram antes, pelo menos por uns 2 meses. Ela morava numa república com amigos, todos homens, eu conhecia todos e também considerava eles meus amigos, e sabia que eles respeitavam nossa relação, porém um deles, que até então não representava uma ameaça começou a ficar bem próximo dela, achei um pouco estranho no começo,mas confiava nos dois. Mas as coisas começaram a tomar um rumo beeeeem mais estranho, ela chamava ele pra sair pra bares mas não me chamava(não era muito meu tipo de rolê na época, então eu acabava evitando, um erro bem idiota meu), Overwatch que era um jogo que eu comprei pra jogar com ela, ela jogava 2 ou 3 partidas comigo mas ficava horas a fio com ele e pra fechar, filmes que a gente tinha marcado de ver junto ela via com ele. Isso começou a me incomodar muito e eu cheguei q conversar com ela diversas vezes, mas ela sempre vinha com a desculpa de que não tinha nada e que ela via ele como um irmão.
Acreditei, mas ainda sim fiquei receoso por um tempo. Eis que chegou Junho, ela tinha uma apresentação na faculdade e eu estava a caminho pra poder assistir(tinha trocado de curso pro curso dela, não me arrependo mas evitar ela nos corredores foi foda) no caminho ela me disse que depois da apresentação ela ia pra uma boate comemorar e disse que como sabia que eu não queria/não poderia ia ela tava me avisando pra eu não me sentir excluído, então eu decidi ir com ela, pq queria fazer parte de alguns dos hobbys dela e me acostumar com a vida de balada e barzinho, chegando na casa dela antes de sair pra faculdade ela me trancou no quarto dando várias desculpas pra eu não ir pra balada com ela até que eu perguntei se ela queria terminar comigo de novo e ela disse que sim. Perguntei se era pelo mesmo motivo de antes e ela confirmou, mas dessa vez era diferente pq ela tinha perdido a atração fisica em mim. Novamente tentei levar na boa falando que se era isso mesmo era pra ela sair e ver o que ela queria, que se fosse pra gente ficar junto a gente ficaria, mas perguntei se ela tava sentindo atração pelo amigo, e mais uma vez ela veio com a mesma desculpa. Saí do apartamento dela e fui pra minha antiga faculdade acudir uma amiga que tava com alguns problemas, acabou sendo uma ajuda mútua :v
Passou uns dias e eu descobri que na mesma noite que ela me largou ela ficou com o cara. Eu não posso apontar o dedo pra dizer que ela me traiu, pq não tenho como provar, mas algumas situações indicam que sim ela me traiu, mas não vou entrar e detalhes quanto a isso agora.
No dia seguinte do término eu ainda não sabia que ela tinha ficado com o cara, mas tava sofrendo demais, na época eu usava o Twitter e fui la afogar as mágoas de noite enquanto fumava, bebia e ouvia músicas. A Jenny acordou depois da noite de bebedeira e foi ver meu Twitter, onde ela printou um tweet e me mandou, tivemos uma discussão pelo Whatsapp que eu vou postar os prints depois.
Os dias se passaram e eu segui triste e remoendo as coisas, cheguei a perguntar amigos dela se ela tinha comentado alguma coisa sobre terminar antes mas nenhum disse nada, até cheguei a perguntar um dos meninos que dividia o apartamento com ela, que ate então era o melhor amigo dela se ele sabia, mas como ele ainda tava do lado dela na época ele não disse nada. Então tomei coragem e fui atrás da fonte do meu ciúme e perguntei se eles tinham ficado, quando ele confirmou eu desabei no chuveiro chorando, pra piorar ele foi falar com ela, que acabou mandando um áudio admitindo que tinha ficado com ele na noite do término, mas estava extremamente puta comigo pq eu tava me intrometendo na vida dela, sei que depois do término ambas as partes não são obrigadas a dar satisfação, mas como tinha sido um término muito estranho eu queria ir a fundo. Depois de chorar horrores eu tentei me acalmar e falei que tinha ficado bem chateado com os dois, porque eu me senti traído. Foi eu falar isso que ela riu da minha cara e me bloqueou de tudo, e vamos de choro de novo, dessa vez ligando desesperadamente pra ela pra me desculpar, quando ela atendeu eu disse que tava de cabeça quente e não pensava direito, na verdade eu só queria manter ela por perto pq eu ainda a amava e queria tentar voltar, até desconsiderei ela ter ficado com o cara na noite do término pq ela disse que tava bêbada e foi coisa de momento, o que hoje em dia eu obviamente não acredito. Tentei manter isso por algumas semanas, mandei algumas mensagens e numa delas ela disse fez alguns testes psicológicos e descobriu que ela era insatisfeita com tudo, inclusive nosso relacionamento e disse que precisava colocar a cabeça no lugar e que não ia namorar de novo pq tinha que ficar sozinha. Dei esse espaço pra ela, mas a ansiedade falou mais alto e eu liguei de novo, dessa vez pedindo pra voltar quando ela tivesse e sentindo melhor, e me coloquei a disposição a ajudar ela com o que precisar, desde indicações de psicólogos e psiquiatras até medicamentos, e mantivemos uma certa amizade por um tempo, se é que da pra chamar assim, já que era ela responder stories no meu insta.
Quando as aulas voltaram e ela passou por mim pelo corredor, fui ignorado e fui chorar no banheiro. Os meses se passaram e eu ainda tinha em mente que era possível voltar, até que uma amiga decidiu tirar o band-aid da minha ferida e me mostrar alguns tweets dela, onde ela dizia que queria o @ dela deitada na cama e que tava muito apaixonadinha, adivinhem quem curtiu esses tweets? O @ dela, o amigo do apartamento . Dias depois eles assumiram um namoro.

Quando eu descobri que ela tinha assumido o namoro com ele, todas as minhas esperanças foram por água abaixo, tudo o que eu queria era meus mangás e pôsteres de volta, tudo que ela tinha deixado na minha casa eu ja tinha juntado numa sacola e só tava procurando alguém pra devolver, pq eu não conseguia olhar pra cara dela sem sentir um misto de tristeza, raiva e decepção. Finalmente achei alguém pra fazer a troca, entreguei a sacola pra uma amiga em comum e ela devolveu pra mim, ficaram faltando os pôsteres então ela entregou outra sacola pra menina, junto dos pôsteres, uma carta em resposta da que eu tinha escrito em Junho quando ainda tinha esperança de voltar(a troca rolou no início de Outubro), nessa carta ela dizia que não acreditava em nada do que eu tinha escrito pelas coisas que eu tava falando dela pelo Facebook, o que na verdade foi uma indireta pra minha outra ex, já que eu tinha ficado sabendo que as duas tinham conversado e a abusiva disse que eu era o monstro a relação e que ela sempre tentou me ajudar. Vou passar por isso rapidamente, a ajuda dela eram ameaças de término se eu não fizesse o que ela queria, seja entrar na faculdade, arrumar um trabalho ou tirar carteira, e como minha mente já tava toda fudida pelos outros abusos, meu medo de abandono gritava enquanto eu tentava fazer o que ela me mandava, que quando sem sucesso ela ficava puta. O post no FB era um print do Twitter dizendo "todo mundo é tóxico menos você né? Anjo perfeito enviado dos céus", desbloqueei minha ex abusiva exclusivamente pra ela ver isso, mas acabou atingindo outra pessoa, mas se a carapuça serviu eu não posso fazer nada.
Sabendo que ela via meus posts de alguma forma, deixava alguns posts em público, queria que ela visse que eu tava desapontado com o que ela fez, e também queria me lembrar pra sempre do que acontece quando a gente se entrega pra alguém. Esses posts levaram a uma situação onde uma amiga dela pegou todos e printou e postou no Twitter pra me ridicularizar, e chamou a Jenny pra bater palma pra isso, quem me disse isso foi o melhor amigo dela, agora não mais já que eles brigaram. Com essa situação eu decidi pegar vários áudios que minha amiga tinha salvo a minha ex metendo o pau dessa amiga por conta do show do BTS e fiz um vídeo, mas não postei em lugar nenhum, deixei salvo aqui esperando algum outro post escroto.
Hoje eu acho que nem postaria, pq só quero ficar em paz, a menos que tenha alguma outra situação do tipo, pq não vou ficar calado.
Sobre o relacionamento abusivo dela, como ela foi atrás da minha ex, tomei a liberdade de fazer o mesmo um tempo depois e disse as coisas que ela falava dele, o que ele me disse foi que ela dizia a mesma coisa de outro ex. É como se fosse um ciclo vicioso, ela namora uma pessoa, se arrepende e essa pessoa vira um monstro que ela conta pros outros namorados pra eles sentirem pena.
Enfim, quero finalizar aqui dizendo à todos que eu não odeio ela, mesmo o ódio sendo negativo ele é um sentimento forte demais pra sentir por alguém que te fez tanto mal, só fico desapontado com o que ela fez comigo, eu fui sincero com ela falando o que eu passei por 4 anos em outro namoro e ela me disse que também passou em um, éramos duas pessoas quebradas e na minha mente os pedaços faltando de ambos se completariam, mas não é assim que funciona e não foi isso o que ela fez. Ela viu o quanto eu era quebrado mas decidiu quebrar mais, não só isso, fazendo isso ela tirou completamente minha capacidade, minha coragem e minha vontade de amar, eu real não consigo me entregar de novo pra ninguém, pra me lembrar disso pra sempre uso uma aliança preta representando o luto. Se você leu até aqui, muito obrigado de verdade, eu sinto que tirei um peso gigante das costas com isso, grato pela atenção de todos.
Os prints estão no Imgur e o tem um áudio e um vídeo que não deu pra postar, depois eu dou um jeito de mostrar pra vocês ^^
https://imgur.com/7tESoww - Discussão que tivemos no dia seguinte
https://imgur.com/nWl5UDt - Quando eu descobri que ela ficou com o cara
https://imgur.com/A85izEl - As cartas
https://imgur.com/tCDNS2b - Conversa com o ex dela
https://imgur.com/feDWFhP - História que ela inventou no TT. Pra mim ela tinha dito que era a mãe que traía o padastro depois do divórcio, mas ela quis queimar o pai dessa vez não sei pq.
submitted by b_bast4rz to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.21 03:46 ___masami____ como ajudo meu namorado com traumas que eu mesma causei? :c

eu e meu namorado estamos há quase 11 meses juntos, eu amo muito ele e ele me ama também.
acontece que cerca de 5 meses atrás, ele começou a passar algum tempo jogando no computador (coisa que ele fazia muitos anos desde antes de me conhecer, mas parou quando começamos a namorar) e isso é algo MUITO importante pra ele, ajudou ele a passar por uma depressão muito fortíssima e anima ele
mas eu tinha uma insegurança muito anormal por problemas comigo mesma e com meu passado, então sempre que ele ficava um tempo sem me dar atenção pra jogar, mesmo que só 1 hora ou menos, eu mandava mensagem perguntando se ele me amava mesmo, ou falando que eu me sentia sozinha (o que machucava ele, e hoje me dói lembrar da minha imaturidade na época), ou ficava emburrada quando eu estava na casa dele, às vezes até chorava.
eu não sabia controlar isso e realmente me sentia triste nessas situações, mas atualmente eu vejo que eu poderia ter sido menos criança e ter deixado ele manter os próprios passatempos. isso não significava que ele não me amava mais (mas eu não conseguia enxergar isso)
o que me parte o coração é que hoje, apesar de eu já ter amadurecido muito e não me sentir mais triste com o fato de ele estar no pc, ele ainda tem MUITA dificuldade pra jogar, porque ele sempre tem sentimentos ruins, medo de que eu fique mal e etc, o que faz com que ele se prive de se divertir, ou fique preocupado o tempo comigo, o que deixa ele distraído e torna a experiência do jogo ruim
ele disse que eu não tenho culpa, mas que isso se tornou um trauma e a única solução é ele se acostumar e tentar vencer isso com o tempo, e que não tem o que eu fazer
mas eu quero muito conseguir ajudá-lo
eu meio que (totalmente) causei tudo isso, me sinto extremamente mal porque jogar deixa ele muito feliz e ele se dedica demais a tudo isso, mas ele não consegue mais aproveitar nada por conta das cicatrizes que eu deixei
como eu faço pra mostrar a ele que tá tudo bem? mesmo que aos poucos
submitted by ___masami____ to desabafos [link] [comments]


2019.11.09 02:41 rocksach Tá foda.

Eu não gosto de ficar sozinha, porque eu não gosto de mim mesma. Não gosto do que eu vejo quando olho no espelho e nem quando consigo ouvir meus pensamentos e todos eles dizem a mesma parada sobre mim. Nojo.
Entretanto, eu tenho uma vida legal. Amigos leais e um namorado bacana, isso tava bom pra mim.
Não podia pedir mais nada.
Contudo, para compensar minha boa sorte, tenho uma família que acha certo me prender para sempre sob suas asas. Julgando tudo que faço e tudo que sou, mesmo quando eu dou melhor, me fazendo sentir toda essa merda. É complicado explicar isso, mas eu não tenho mãe - porque ela me largou com meus avós quando eu já tava quase fazendo 11 anos. E foda-se, essa porra é um trauma aleatório pelo abandono, coisa que eu até consigo lidar, mas não dá para lidar bem com essa merda quando ela vem e vai na minha vida, só fazendo estrago por nada. Ela literalmente só liga para a herança que eu vou receber caso meus avós morram e, enquanto eu ainda choro de noite e tenho pesadelos, ela já tem duas novas filhas. Será que ela vai fazer a mesma coisa? Ou, vai ser só comigo? O problema devo ser eu.
Não entendam mal, eu amo meus avós paternos, porém, o amor deles é o que chamam de prisão. Se eu não for do jeito que querem, eu não mereço amor. Se eu choro, sou ingrata por tudo que me dão. Se não quero algo, sou ingrata por todo o dinheiro e tempo que investiram. Se simplesmente expresso opinião contrária, sou alienada. Dizem que sou uma boneca de porcelana numa redoma de cristal e eu odeio isso. A proteção não é mais proteção, é só um jeito de me manter na linha para não terminar como os outros filhos ''fracassados'' ou como minha mãe. Eu não posso nem sequer pensar em morar sozinha, nem pelo menos trabalhar como jovem aprendiz e quem dirá me arriscar num curso diferente do habitual. Também não posso tentar coisas novas, como cantar, porque eu sou péssima e vou fazer eles passarem vergonha.
Toda vez que discutimos, minha avó só sabe me fazer sentir mal. Uma merda que foi salva por ela, uma filha da puta abandonada que ELA ACOLHEU por amor e por pura vontade, sem precisar, por isso não posso cruzar a linha. E cruzar a linha pode ser qualquer coisa, desde tirar uma foto com um sorriso que lembre minha mãe ou falar com meu namorado, com quem estou, por milagre, à mais de um ano. Ser atrevida é ser puta e eu não posso ousar muito, mesmo que eu nunca tenha feito nada do que ela sugere.
Para completar, tem meu pai. Ele mora longe e nos amamos, eu sei. Mas depende.
Porque para ele eu sou uma dramática fingida e, em outras ocasiões, eu sou a filha modelo, o prêmio para exibir. Se eu sou um tesouro, ele precisa me manter longe de tudo e todos para me ter só para ele, enquanto ele surta por algum motivo. O que mais me deixa triste é saber que somos muito parecidos.
Ele pensa em suicídio e chora, com vergonha. Ele pira e soca as paredes, depois se arrepende. Ele sente raiva, então fala qualquer merda que venha a cabeça e depois se pune mentalmente. Ele tem medo de não ser bom o suficiente, daí não quer arriscar perder para alguém mais o amor que tem das outras pessoas, seja o meu até o amor do próprio pai dele.
Para finalizar toda essa bosta, porque eu precisava fazer isso com pessoas que nem sabem quem sou para não me sentir um peso para quem me importa, o meu apoio vai me deixar e eu vou ficar sem ninguém.
Vou me mudar para outra cidade, onde meu pai mora. Largar minha vida antiga e substituir por algo com o qual vou me acostumar alguma hora, mas para isso tenho que deixar tudo que eu amei aqui.
Minha melhor amiga é a única que sabe, atualmente. Ela anda distante de mim e isso dói, porque ela parece não ligar com o quão desesperada por afeto eu estou, mas é bom para ela ficar bem. Ela foi a única com quem eu me atrevi a desabafar algumas vezes e agora eu me pergunto se de verdade ela não se incomodava.
Eu acho que sempre incomodo.
Não contei para meu namorado, mesmo que ele se pergunte o porquê eu choro repetidamente do nada, dizendo que isso só é uma confusão e cansaço. Ele vai ficar bem e conhecer outro alguém, menos impossibilitado que eu, que vai poder vê-lo e apresentá-lo para a família, que não vai ser uma marionete seguindo ordens e com medo.
Vou fazer o que geral faz quando tudo que me sobrar for eu mesma, mergulhar em mim mesma e me culpar todos os dias por todos os laços que fiz e que agora rompi.
Tá foda.
submitted by rocksach to desabafos [link] [comments]


COMO É NAMORAR UM CANADENSE - Desafios, imigração, intimidade, e muito mais! ARRANJANDO UM NAMORADO #EP7  THE SIMS MOBILE  DESAFIO LIXO AO LUXO COMO ARRUMAR UM NAMORADO (a) ??? - YouTube Como acordar às 4h30, sem sentir-se cansado - YouTube COMO SE ADAPTAR À UMA ESCOLA NOVA  MUDEI DE COLÉGIO, E ... DICAS ao usar MESA DIGITALIZADORA Namorado perfeito ❤ Como arrumar um namorado 💑  Gabbie Fadel - YouTube Como arrumar uma namorada no Roblox DICAS PARA TER UM BOM NAMORO

Você daria conta de namorar alguém de aquário?

  1. COMO É NAMORAR UM CANADENSE - Desafios, imigração, intimidade, e muito mais!
  2. ARRANJANDO UM NAMORADO #EP7 THE SIMS MOBILE DESAFIO LIXO AO LUXO
  3. COMO ARRUMAR UM NAMORADO (a) ??? - YouTube
  4. Como acordar às 4h30, sem sentir-se cansado - YouTube
  5. COMO SE ADAPTAR À UMA ESCOLA NOVA MUDEI DE COLÉGIO, E ...
  6. DICAS ao usar MESA DIGITALIZADORA
  7. Namorado perfeito ❤
  8. Como arrumar um namorado 💑 Gabbie Fadel - YouTube
  9. Como arrumar uma namorada no Roblox
  10. DICAS PARA TER UM BOM NAMORO

Meu blog! http://gabbiefadel.com Me segue ai! http://www.facebook.com/gabbiesayshi http://www.twitter.com/gabbief http://instagram.com/gabbiefadel Snapchat: ... - O namorado que toda garota sonha ter 🙊 Olha o porquê !!! - Duration: 3:04. Cyell Cyello 51,345 views. 3:04. Language: English Location: United States Restricted Mode: Off ... CANAL LOVING COUPLE : https://www.youtube.com/channel/UCOJA63FBCg1pCrRqruxEfIw JennyTuber -https://www.youtube.com/channel/UC9fsP1DEr0FLldvXC36th2g MathTu... A maioria das pessoas mais bem-sucedidas levanta antes do raiar do dia. Como eles conseguem fazer isso? Deveriam 'as corujas da noite' tentar se conformar ou... Olhaaaa, o dia dos namorados está chegando e eu fiz um vídeo dando 6 dicas infaliveis de como arrumar um namorado ou uma namorada. VÍDEO: COMO SER IRRESISTÍV... Hello hellooo, vai mudar de escola mas tá morrendo de medo de não se adaptar ao novo colégio? Então esse vídeo é pra você!! Dá o play! ︎ Faz o favor de me se... Como usar mesas digitalizadoras - Testando a Wacom Intuos S - CTL4100 - Duration: 20:37. ... VETORIZANDO UM DESENHO NO ILLUSTRATOR - Passo a Passo - Duration: 15:37. Sublinhando 289,491 views. Hoje eu trouxe dois amigos queridos que se casaram com homens canadenses para compartilhar com vocês como é ter um namorado canadense! Me siga no Insta! @kittynocanada #DURecorder Este é meu vídeo gravado com DU Recorder. É fácil gravar sua tela e fazer transmissão ao vivo. Link de download: Android: https://goo.gl/s9D6Mf iOS: https://goo.gl/nXnxyN. Espero que tenham gostado, se gostou deixe seu like, compartilha e se inscrevam no canal😘 Avakin life ID: Ж ĹĔŚĶÁ ĤŤŤÁ Ж link do grupo no telegram:https://t....